RESILIÊNCIA E ADAPTAÇÃO AO MERCADO EM MOÇAMBIQUE

Em 2012, o mercado moçambicano de refrigerantes era dominado por marcas sul-africanas, com a vantagem da proximidade geográfica e da existência de uma forte base industrial no país. Apesar disso, e com base na experiência de exportar regularmente de Portugal para diversos países africanos, particularmente os lusófonos, a Sumol+Compal decidiu consolidar a sua presença em Moçambique através de uma presença direta com produção local. Assim, em 2013, inaugura-se a primeira fábrica do Grupo Sumol+Compal fora de Portugal, em Maputo.

A aposta tem sido feita sobretudo na marca Compal, com introdução das gamas Clássico e 100%, adaptando a sua oferta às perceções recolhidas do mercado. Deste modo, a Compal chega a 12 sabores exatamente iguais aos de Portugal, que passam a ser exportados para todo o mundo, assegurando a qualidade made in Moçambique.

Desde então, a marca tem-se adaptado ao mercado moçambicano. Para o sucesso desta adaptação contribuíram o lançamento da lata Compal e do meio litro Compal, onde a marca procurou “democratizar” o acesso a uma marca de prestígio.