PRESENÇA PORTUGUESA NO MUNDO

Até meados da década de 50, a corticeira concentrava o seu negócio na produção e comercialização de rolhas de vinho. Num esforço para reduzir a dependência deste mercado, a empresa apostou fortemente na diversificação da oferta e na inovação, passando a integrar no seu portefólio aplicações de cortiça para variados setores de atividade: automóveis, equipamentos, revestimentos e isolamentos.